O Sindjuf-PA/AP disponibiliza aos servidores material produzido pela ANFIP (Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil) contendo dados esclarecedores sobre as despesas e arrecadações da Previdência Social.

A FALÁCIA DO ROMBO DA PREVIDÊNCIA ! TRABALHADOR APOSENTADO QUER BENEFICIO DIGNO!
A PREVIDÊNCIA NECESSITA DE GESTÃO TRANSPARENTE!
NADA DE REFORMA!

Para “salvar” o Brasil, novamente o governo e os empresários anunciam que têm que reformar a Previdência Social!

Para pagar a conta de anos de desgoverno e de falta de gestão, o Planalto ameaça com novas mudanças no INSS.

Nunca uma reforma da Previdência Social foi tramada, urdida e levada a feito para melhorar as aposentadorias e pensões dos milhões de brasileiros que dependem do INSS.

Sempre as reformas buscam reduzir, cortar e restringir direitos e conquistas de trabalhadores e aposentados!

Agora, o governo quer igualar as condições para a aposentadoria de homens e mulheres, para trabalhadores rurais e trabalhadores urbanos ! quer fixar, neste Brasil, continente, uma única idade para a aposentadoria !

Falta sensibilidade para ver que as diferenças justificam a sua manutenção! As precariedades das condições de trabalho e a sobrecarga são fortes elementos para manter o sistema como está!

Isto sem considerar que a Previdência integra o orçamento da Seguridade Social, comprovadamente superavitário ao longo de décadas! Onde tem rombo? O governo fala em bilhões de reais, mas usa o dinheiro da Previdência para incentivar setores da economia com o dinheiro dos pobres e sofridos aposentados.

Só em 2016, serão mais de R$ 69 bilhões de renuncias previdenciárias . O que é isto? São as isenções e reduções de alíquotas a diversos setores, como o agronegócio exportador, a filantropia nas áreas da saúde e educação, o micro e pequeno empresário, entre outros, além da desoneração da folha de salários. Nestes setores, apesar de pagarem menos ou bem menos, todos os seus trabalhadores se aposentam igual aos demais.

Vale enfatizar que , no conjunto dos benefícios bancados pelo INSS religiosamente , há mais de 4 milhões com caráter eminentemente assistencial, não contributivos, sem falar no desequilíbrio das contas do subsistema rural, em que se arrecadou R$ 7 bilhões  em 2015 e foram pagos mais de R$ 98 bilhões de aposentadoria e pensões .

O QUE FALTA NA PREVIDÊNCIA SOCIAL NÃO SÃO REFORMAS, SÃO MEDIDAS COMO:

► A Reconstituição do Fundo da Previdência e Assistência Social;

► O reequilíbrio do subsistema do campo, com aporte adequado por parte do empregador rural;

► O imediato ressarcimento dos cofres do INSS do valor das isenções e renuncias;

► A transparência na gestão.

PREVIDÊNCIA É PATRIMÔNIO DO POVO BRASILEIRO! NÃO MEXAM COM A PREVIDÊNCIA SOCIAL!