O presidente do TRE-PA, Desembargador Raimundo Holanda Reis, acolhendo parecer do Diretor-Geral, Francisco Valentim Maia, deferiu a compensação das horas não trabalhadas durante o movimento paredista dos servidores daquele Tribunal, iniciado em maio e suspenso a partir do dia 1º de setembro de 2015.

 A greve foi deflagrada nacionalmente pelos servidores do Poder Judiciário Federal em prol da recomposição salarial da categoria que se encontra com seus salários defasados há nove anos.

Valentim disse em assembleia do SINDJUF-PA/AP que não haveria retaliação aos grevistas, isso se confirma com essa decisão proferida pelo Presidente do TRE-PA: “(…) III DETERMINO a compensação das horas em razão do movimento paredista em confronto às horas registradas no banco de horas da SGP, nos termos da manifestação da Diretoria-Geral”.

A entidade ressalta a importância da decisão da Administração do Tribunal para a luta dos trabalhadores, tendo em vista a abusiva decisão do CNJ que mandou cortar o ponto dos grevistas.

Por fim, o SINDJUF-PA/AP destaca que, ao longo do movimento, a Administração do TRE-PA manifestou apoio à justa reivindicação dos servidores por melhorias salariais, valorização, respeito e dignidade aos trabalhadores e trabalhadoras do Poder Judiciário Federal.

► Veja aqui a íntegra do documento

Fonte: Imprensa Sindjuf-PA/AP