sábado, 24 setembro, 2022
spot_img

Tecnologia informacional e as possibilidades de inclusão e acessibilidade em debate no Encontro Nacional de PcD

O palestrante é Laercio S’Antanna – Analista de Sistemas e Consultor em Acessibilidade

O debate das tecnologias inclusivas deu o tom na retomada dos trabalhos do Encontro Nacional da Fenajufe de Pessoas com Deficiência na tarde deste sábado, 9. Com a mesa Tecnologia informacional como possibilidade de inclusão e acessibilidade, o palestrante Laércio S’Antanna – Analista de Sistemas e Consultor em Acessibilidade discorreu sobre os avanços nos últimos anos – principalmente a partir da popularização da Internet – e os gargalos ainda muito presentes, a serem superados.

A traçar a linha do tempo da evolução das tecnologias assistivas, Laércio lembrou que as pessoas com deficiência sempre se viram “correndo atrás dos avanços tecnológicos” e que hoje, a distância entre o “algo a acontecer” e as pessoas usufruírem, o delay ficou bem menor.

Outro ponto abordado pelo palestrante foi a evolução dos protocolos WCAG e seu correspondente, o eMAG, como grandes padronizadores da internet, o que facilitou os processos de universalização.

Mas, ainda que os avanços tenham sido muitos, garantir o acesso universal e digno é um grande desafio. A quantidade de páginas acessíveis no Brasil e no mundo, ainda é muito aquém do que se necessita.  Um site acessível facilita para todos e torna a vida das pessoas com deficiência, mais participativa e inclusiva.

Para o palestrante, falar em acessibilidade não é apenas pensar em ferramentas de acesso e sim, pensar também no profissional e na profissional que necessita desses recursos acessíveis e isso tem sido negligenciado, seja ele ou ela de qual área for.

Corrigir essa situação é, em alguma instância, pensar em mecanismos que garantam que um determinado produto para ser disponibilizado para os profissionais, deva atender o eMAG ou o WCAG. Uma forma eficiente de fazer com que aconteça diz respeito às compras governamentais. Ou o equipamento atende aos protocolos eMAG ou o governo não deve adquiri-lo. Uma licitação bem fundamentada, na qual as questões de acessibilidade sejam bem detalhadas, é uma grande ferramenta a favor do estabelecimento de uma cultura pela acessibilidade, inclusive no ambiente organizacional.

► Acompanhe a palestra de Laércio S´Antanna:

Ao final da palestra foi aberta a oportunidade de perguntas ao palestrante e garantida, dessa forma, continuação da troca de experiências e vivências e delas, uma triste constatação: muito tem que ser feito para garantir que acessibilidade seja uma questão inerente à cultura organização. E o Judiciário não está fora dessa realidade.

Com a adoção dos PJe, o gargalo ficou ainda mais evidente. Os relatos foram contundentes e desenharam um cenário preocupante que precisa ser exaustivamente debatido.

O Encontro Nacional da Fenajufe de Pessoas com Deficiência acontece até o domingo, 10, em Brasília.

Luciano Beregeno, da Fenajufe

Foto/Crédito: Fenajufe

Fonte: https://www.fenajufe.org.br/noticias/noticias-da-fenajufe/9036-tecnologia-informacional-e-as-possibilidades-de-inclusa-o-e-acessibilidade-em-debate-no-encontro-nacional-de-pcd

Latest Posts

spot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CADASTRE SEU EMAIL

PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS DIARIAMENTE.