Na expectativa de que ocorra sessão do Congresso Nacional para analisar os vetos presidenciais em novembro, os servidores do TRE-PA reuniram-se hoje (16), em assembleia setorial, convocada pelo SINDJUF-PA/AP. Os principais pontos da pauta foram a continuidade da mobilização pela derrubada do veto 26 e a busca de alternativas ao reajuste zero.

Segundo o coordenador do Sindicato, Ribamar França, o deputado Wladimir Costa desistiu da relatoria do PL 2648/2015. De acordo com ele a categoria deve buscar um relator que tenha afinidade com a causa dos servidores. Ribamar alertou, ainda, que a categoria precisa está ciente de que, caso ocorra a derrubada do veto, a batalha não termina e deverá continuar para tentar inserir o PLC 28 na Proposta Orçamentária de 2016.

Continuar a luta pela derrubada do veto, mas buscar alternativas para evitar o REAJUSTE ZERO

A servidora Rosana ressaltou que “a gente não pode deixar que essa alternativa atrapalhe todo o trabalho da categoria”. Nessa mesma linha, o servidor Ângelo Passos entende que o veto 26 é o foco nesse momento. “Eu acho que a luta pela derrubada do veto deve ser mantida, ela é a luta do momento”.

BUSCAR CAMINHOS QUE NÃO LEVEM AO 0% E CONTINUAR LUTANDO PELA DERRUBADA DO VETOPor outro lado, em que pese o empenho pela derrubada do veto, a coordenadora do sindicato, Conceição Mota, lembrou que durante a Assembleia Geral que ocorreu no dia 2 de outubro, a categoria debateu e chegou ao entendimento de que é necessário trabalhar, também, alternativas ao REAJUSTE ZERO.

“Foi tirado dessa assembleia o entendimento de que a gente precisa começar a trabalhar essas alternativas. Nós não vamos abandonar a luta pela derrubada do veto, mas precisamos estudar alternativas para não ficarmos sem nada, depois de tanta luta e tanto sacrifício”, disse Conceição.

Dia do Servidor Público: O que comemorar?

Os servidores voltarão a se reunir no dia 28 de outubro, data em que se “comemora” o dia do servidor público. A categoria pretende realizar um ato público para demonstrar toda a indignação e insatisfação com essa situação de descaso do governo e do STF com a questão salarial que já se arrasta há nove anos.

O sindicato irá trabalhar para mobilizar o maior número possível de servidores para participarem do ato que terá uma programação especial. Apesar da categoria não ter motivos para comemorar, essa data deve ser marcada por denúncias e protestos contra esse jogo sujo do executivo, legislativo e judiciário que penalizam os trabalhadores com salários defasados há quase 10 anos.

Fonte: Imprensa Sindjuf-PA/AP