Reunião com Laene Gama, do Laboratório de Psicodinâmica Clínica do Trabalho da UnB discute aspectos do mecanismo. 

Mais uma agenda conjunta da Fenajufe com a Fenajud aconteceu na manhã da quinta-feira,22, quando as atividades reuniram-se com a professora Laene Pedro Gama, da Universidade de Brasília (UnB). O encontro teve como objetivo encaminhar deliberações das instâncias da Fenajufe e Fenajud sobre Saúde do Trabalhador(a), dentre elas, a realização de Pesquisa Nacional de Saúde e contratação de assessoria em saúde, preferencialmente em parceria com Universidades Federais Públicas, aprovada no Congresso da categoria.

Outra resolução também aprovada nas instâncias da categoria e que agora começa a ser implementada é construção de um observatório de saúde e a instalação do fórum nacional de combate ao Assédio Moral no Trabalho. São pautas discutidas em conjunto com a Fenajud no Encontro Nacional de Saúde realizado em novembro de 2017, definindo parceria entre as duas federações para um política comum de saúde do trabalhador(a) para os servidores e servidoras do Judiciário Federal, MPU e Judiciário nos estados.

Pela Fenajufe a coordenadora Mara Weber e pela Fenajud o coordenador Dionizio Jânio Barbosa de Souza, expuseram as necessidades da categoria e a ideia do Observatório. O mecanismo deve ser um espaço de sistematização das experiências que já acontecem nos estados para compartilhamento; construção de banco de dados sobre as condições de trabalho e saúde – física e mental – dos trabalhadores; estudo dos documentos e regulamentações dos Conselhos, especialmente o CNJ, que versem sobre modelo de gestão e  saúde do servidor(a);  organizar e dar suporte de formação em Saúde Trabalhador(a); além de proporcionar suporte aos sindicatos de base no combate ao assédio moral e sexual no trabalho.

Laene Gama discorreu sobre o trabalho da UnB no Laboratório de Psicodinâmica Clínica do Trabalho que envolve  o estudo dos modelos de gestão, organização do trabalho, danos psicossociais e sofrimento através do PROART e também a Clínica do Trabalho. A professora colocou-se à disposição para auxiliar a criação do Observatório.

Esse foi um primeiro contato com uma universidade Federal com o objetivo de colher propostas de assessoria e clínica do trabalho. Outras universidades devem ser contatas como a UFRJ e FIOCRUZ, UFRGS e UFBA, entre outras. As propostas serão encaminhadas para a Fenajufe e Fenajud, onde serão avaliadas.

Fonte: http://www.fenajufe.org.br/index.php/imprensa/ultimas-noticias/fenajufe/5053-fenajufe-e-fenajud-iniciam-implementacao-do-observatorio-de-saude-do-trabalhador