O documento dispõe sobre a valorização do cargo de técnicos do PJU e MPU e busca alteração no nível de escolaridade

Em ofício assinado pelos plantonistas Roniel Andrade e Thiago Duarte ao presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil -CFOAB – a Fenajufe reforça o desejo de valorização do cargo de técnico judiciário do PJU e do MPU. O expediente protocolado na sexta (04) destaca a complexidade das atribuições exercidas pelos técnicos e busca apoio para alteração no requisito de escolaridade para ingresso no cargo.

O protocolo foi consequência da reunião que a Federação teve no Conselho Federal da OAB, sendo um dos temas abordados oralmente pelos coordenadores Fernando Freitas e Roberto Policarpo. A mudança no nível de escolaridade é demanda antiga da Federação e desejo coletivo de toda a categoria expressa em seus sindicatos de base. O estudo do memorial mostra que não há impacto orçamentário na alteração para nível superior e que apenas vai adequar o cargo às funções já desempenhadas. Para os servidores do Poder Judiciário e MPU, a valorização da carreira dos técnicos é o aprimoramento do Sistema de Justiça.

A Fenajufe expressa preocupação com a extinção do cargo. Para que se mantenha vivo e atualizado na estrutura funcional dos quadros de pessoal efetivo do PJU do MPU, faz-se imprescindível o apoio de todos os envolvidos no fazer da Justiça.

Em reunião com o Secretário Geral (Carlos Vieira Von Adamek) e Diretor Geral do CNJ (Johaness Eck), por ocasião da criação do Fórum Permanente de Carreiras, a Fenajufe abordou a extrema relevância do tema. A necessidade de alteração no requisito de escolaridade decorre a modernização da Administração Pública Judiciária.

Joana Darc Melo, da Fenajufe
Publicado por Joelson Rogerio dos Santos
Foto: Arquivo OAB

Fonte: https://www.fenajufe.org.br/noticias/noticias-da-fenajufe/7017-fenajufe-protocola-requerimento-de-apoio-ao-ns-no-conselho-federal-da-oab