A categoria esteve reunida nos dias 29 e 30 de agosto, em Belém, para participar da Reunião Anual de Representantes de Base do Sindjuf-PA/AP. Foram dois dias de discussões acaloradas, com expressiva participação dos representantes das bases do Pará e Amapá.

A reunião trouxe como proposta o debate sobre o atual momento vivido pelos servidores do judiciário. As propostas nocivas aos servidores que tramitam na Câmara e no Senado foram destaque nas falas dos participantes do evento. O coordenador da Fenajufe, João Batista, fez um alerta contra a PEC 59, que propõe a criação do Estatuto Único para o Judiciário. Segundo ele deixar que a PEC seja aprovada é o mesmo que “dar um cheque em branco para o Supremo”.

Modelo de Carreira e Remuneração

Para desenvolver o debate sobre carreira e remuneração participaram do evento a Assessora Política do Sisejufe, Vera Miranda e o economista Washington Lima, assessor do Sintrajud.

O economista Washington Lima reafirmou que o reajuste para os servidores do judiciário federal é totalmente viável. E que as dificuldades ultrapassam questões econômicas, pois o maior obstáculo é político.

Durante o evento aconteceu também as Assembleias Gerais Ordinária e Extraordinária, que tiveram a finalidade de aprovar a Prestação de Contas da Entidade, referente ao Exercício de 2013; eleger representantes para o VII  Congresso Anual dos Oficiais de Justiça e Avaliadores Federais – VII CONOJAF; definir o destino dos valores arrecadados por meio da Contribuição Sindical Compulsória e homologar as decisões da Reunião do Conselho de Representantes, entre elas a aprovação da “Carta de Belém”, documento que será encaminhado à Fenajufe. 

Fonte: Imprensa Sindjuf-PA/AP