A coordenadora do Sindjuf-PA/AP, Mônica Genú e o servidor aposentado Edmilson Silva estão em Brasília para uma série de atividades com foco na luta contra a reforma da Previdência. Hoje (14) eles se uniram a milhares de mulheres de todo o Brasil, na 6a Marcha das Margaridas, um movimento que reúne mulheres do campo, da floresta e das águas que levantam a bandeira de diversos direitos sociais.

A tradicional Marcha das Margaridas ocorreu na manhã de hoje, percorrendo o Pavilhão do Parque da Cidade e o Congresso Nacional em protesto por mais políticas públicas voltadas às trabalhadoras do campo.

O grupo deixou o Pavilhão do Parque da Cidade por volta das 7h30. O tráfego de veículos foi afetado e os principais acessos ao Plano Piloto ficaram engarrafados.

A Marcha reuniu milhares de mulheres de diversas regiões do Brasil. A manifestação homenageia a sindicalista Margarida Alves, assassinada em 12 de agosto de 1983, a mando de latifundiários da região. Por mais de dez anos à frente do sindicato, Margarida lutou pelo fim da violência no campo e por direitos trabalhistas.

A marcha que acontece desde 2000, este ano trouxe o lema “Margaridas na luta por um Brasil com soberania popular, democracia, justiça, igualdade e livre de violência”.

O servidor Edmilson Silva enviado pelo Sindicato para contribuir com a mobilização em Brasília enalteceu o movimento de mulheres que lutam por direitos e igualdade. “A caminhada está sendo grande, mas com objetivo da retomada de direitos e garantias para rodos os trabalhadores brasileiros. Precisamos garantir o melhor para o Brasil.  VIVA AS MARGARIDAS!!!!”, disse ele.