Sindicato teve como representante o servidor EDSON MESQUITA (TRT/8ª), que participou junto aos milhares de trabalhadores e que transformaram a Esplanada dos Ministérios, na última terça-feira (13/9), no maior campo de resistência contra as propostas de arrocho fiscal do governo, costuradas no PLP 257/16 e na PEC 241/16. É a Jornada de Lutas dos servidores públicos federais pela preservação dos direitos dos trabalhadores brasileiros, contra os ataques à Justiça do Trabalho e contra o massacre da classe trabalhadora. 

EDSON conta que durante a caminhada até o Congresso Nacional várias lideranças manifestaram-se no carro som contra a política de arrocho do governo Temer. “Há uma grande divisão entre as entidades representativas, não somente entre seus líderes, mas também na base, muitos com ódio ao PT, Lula e Dilma, esquecendo-se que o inimigo é outro. Portanto, entendo ser um quadro altamente desfavorável para as entidades que lutam contra o governo Temer, se não conseguem aparar as arestas entre si, sendo que muitos líderes, estão apenas tentando se promover politicamente”, destaca o servidor.

No último dia 14/9, ocorreu a PLENÁRIA NACIONAL DOS SPF’S, quando foram discutidos e alinhados assuntos de interesse dos Servidores Públicos Federais, ficando decidido que haverá mobilização nacional para paralisação geral no dia 22/09 e greve geral a partir de 29/09/16.

Estiveram presentes, além do SINDJUF-PA/AP, outras entidades de luta como: FASUBRA, CSP-CONLUTAS, CUT, SINASEPE, ANDES, SINDITEST-PR, SINTUF-MT, SISTA-MS, FENASEPE, SINTUFF, NCST, MST, MTST, PSOL, PSTU, entre outras.

Fonte: Comunicação do SINDJUF-PA/AP