Nos dias 10 e 11 de Abril, aconteceram, em Brasília, a Reunião Executiva da Fenajufe e a Reunião do Coletivo Nacional de Técnicos do Judiciário Federal e MPU (Contec). Diversas entidades participaram das discussões, entre elas, o Sindjuf-PA/AP, representado pelo coordenador de finanças, Ribamar França.

A Reunião da Fenajufe com sindicatos da base definiu encaminhamentos para intensificar a posição da Federação em relação à jornada nacional de lutas dos Servidores Públicos Federais (SPFs), a campanha salarial 2015, o retrocesso histórico e letal representados pelo PL 4330/2004 e pelas MPs 663 e 664, ambas de 2014.

Na ocasião, o coordenador do Sindjuf-PA/AP informou sobre a participação da categoria nos estados do Pará e Amapá, que estiveram em recentes mobilizações pelo reajuste salarial, aprovação do PL 7920/2014 e contra a decisão do Supremo Tribunal Federal de retirar direitos dos servidores.

Ribamar, também, enfatizou o movimento realizado pelos trabalhadores da Justiça Federal e Eleitoral do Amapá, que demonstraram sua insatisfação contra a situação atual e promoveram atos públicos e manifestações no dia 08 de abril. Além disso, destacou as rodadas de assembleias setoriais realizadas nos órgãos de toda a base, nos meses de março e abril.

Durante a reunião do CONTEC o coordenador lembrou que a questão dos Técnicos Judiciários foi amplamente discutida nos Seminários de Carreira realizados pela Entidade nos meses de abril, maio, junho e agosto de 2014. 

“O debate com relação a questão do cargo de técnico tem sido realizado no âmbito do plano de carreira, e que nos quatro seminários realizados pelo sindicato em 2014, a categoria chegou à conclusão que qualquer melhoria para o cargo de técnico tem que ser considerado todo o conjunto da categoria, ou seja, toda a categoria tem que ser envolvida na discussão, não somente uma parte dela”, expôs Ribamar França.

A segunda reunião do Contec está prevista para ocorrer em junho deste ano, com data ainda a ser definida pela Diretoria Executiva da Fenajufe.

Fonte: Imprensa Sindjuf-PA/AP