Sob o título de “Eleições serão respeitadas” um manifesto assinado por mais de 200 empresários, intelectuais, diplomatas e representantes da sociedade civil organizada e da política divulgaram um documento no qual reivindicam a garantia da realização das eleições de 2022. O manifesto foi publicado nesta quinta (5) nos principais veículos de imprensa do país, um dia após mais um capítulo daVer Post briga do presidente Jair Bolsonaro com as instituições e novos ataques feitos por ele à credibilidade do sistema eleitoral brasileiro.

No texto, os signatários destacam a necessidade da estabilidade democrática, o que inclui, acrescentam, a realização de “eleições e aceitação de seus resultados”. Eles também reiteram a confiança na Justiça Eleitoral “uma das mais modernas e respeitadas do mundo”.

Na última quarta (4), o presidente Bolsonaro foi incluindo como investigado no inquérito das fake news que corre no Supremo Tribunal Federal (STF). Também na quarta, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pediu acesso às informações presentes neste inquérito para contribuir com a investigação que o órgão eleitoral abriu a partir de um processo administrativo para apurar, dentre outras coisas, uso indevido dos meios de comunicação para promover ataques contra o sistema eleitoral de votação.

Reprodução: Congresso em Foco