O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, recebeu as boas-vindas concedida pelo Sindjuf-PA/AP durante sua visita a Macapá, no sábado (5), para acompanhar os trabalhos de preparação para o pleito municipal que ocorreu no domingo (6).

As eleições municipais na capital amapaense, que deveriam ter sido realizadas mês passado, foram adiadas em razão do apagão que deixou 13 municípios do Estado sem energia elétrica durante 22 dias.

Na ocasião, a diretoria do Sindjuf-PA/AP, representada pelas coordenadoras Mara Ruth Shariff e Daise Santos, com a Assessora Jurídica do Sindicato, Dra. Lara Iglezias, entregaram ao Ministro uma petição evidenciando a necessidade urgente de regulamentação do adicional de atividade penosa, diante de vários fatores, como a dificuldade de acesso e o oneroso custo de vida no Estado.

Coordenadora Mara Ruth Shariff (à esquerda) e Dra. Lara Iglezias (à direita) posando ao lado do Ministro Roberto barroso (centro).

O Sindicato destacou ainda a recente crise energética ocorrida no Estado, que culminou no adiamento das eleições e desencadeou diversos outros fatores que dificultaram ainda mais a vida na região.

A advogada do Sindicato lembrou que o Processo está parado no TSE desde 2015. O pedido ao Ministro é para que os estudos sobre o Adicional de Penosidade sejam retomados e que, além disso, seja concedido o benefício.

O Ministro participou ainda dos trabalhos da comissão de auditoria da urna eletrônica em Macapá. O procedimento visou atestar a segurança da votação eletrônica.