domingo, 7 agosto, 2022
spot_img

Sindjuf-PA/AP lamenta falecimento de médica pioneira nos estudos sobre assédio moral no Brasil

Foi com tristeza que o Sindjuf-PA/AP recebeu a notícia do falecimento da médica e pesquisadora Margarida Maria Silveira Barreto ocorrido nessa quinta-feira, 3.

Margarida foi precursora, no Brasil, de estudos sobre assédio moral e sexual no trabalho. Era professora do curso de Pós-graduação em Medicina do Trabalho da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, doutora em Psicologia Social e integrante pesquisadora do Núcleo de Estudos Psicossociais de Exclusão e Inclusão Social da PUC-SP.

A pesquisadora era reconhecida em todo o país e no cenário internacional pelo pioneirismo nos estudos que identificaram e conceituaram o assédio e sexual moral no trabalho, analisando os impactos dessa violência nas atividades laborais, na vida pessoal e na saúde de trabalhadores e trabalhadoras.

Ela afirmava que “É importante ficarmos atentos a essa cultura que desestimula, critica ou humilha, porque o assédio moral pode levar à morte. Existe um medo muito grande da demissão. A pessoa faz tudo pra se manter no emprego”.

O Sindjuf-PA/AP lamenta profundamente a perda dessa brilhante pesquisadora e deseja condolências aos familiares, amigos e admiradores do trabalho de Margarida.

*Texto adaptado pelo Sindjuf-PA/AP com informações do Sintrajufe/RS

Foto/Crédito: Arquivo do Sintrajufe/RS

Latest Posts

spot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CADASTRE SEU EMAIL

PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS DIARIAMENTE.