Ao contrário da postura adotada pela Administração do TRE-PA que deferiu o pedido do SINDJUF-PA/AP de compensação das horas não trabalhadas durante a greve do judiciário federal, no período de maio a agosto/2015, a Administração do TRT/8ª indeferiu pedido de abono de ponto de servidora que foi na caravana a Brasília participar da mobilização pela recomposição salarial dos servidores do Poder Judiciário Federal.

TRT/8ª: Um histórico de retaliações contra seus servidores

Não é a primeira vez que a Administração do TRT/8ª adota essa postura de retaliações contra a luta legítima de seus trabalhadores em busca de melhorias salariais. Em 2011, durante movimento paredista, os servidores tiveram ponto cortado, sem chances de acordo com administração daquele órgão. Até hoje, o Sindicato luta para que o acordo de restituição dos valores descontados, referente à greve de 2011, seja cumprido.

O Sindjuf-PA/AP, por meio de sua Assessoria Jurídica, está tomando as providências cabíveis, para reverter a situação.

Fonte: Sindjuf-PA/AP