Em virtude do impedimento de um dos membros titulares da Comissão Eleitoral e da renúncia de outro, foi realizada nessa quarta-feira (20) uma Assembleia Geral Extraordinária para eleger mais um membro titular e três suplentes que irão compor a comissão de coordenação das eleições da nova diretoria para o triênio 2016-2019.

Durante a Assembleia, a mesa que coordenava os trabalhos foi surpreendida com um recurso apresentado por um grupo de servidores, em que solicitavam a anulação das assembleias dos dias 12 e 20 de janeiro e convocação de nova assembleia geral, alegando vícios na convocação e nas decisões tomadas.

O recurso foi remetido à assessoria jurídica do sindicato que proferiu um parecer técnico contrário ao pleito dos recorrentes. Para conhecimento da assembleia, tanto o recurso como o parecer jurídico encaminhados à Mesa e foram lidos em assembleia.

Avocado o estatuto, foi levantada a questão de ordem de que naquela assembleia o único ponto de pauta que poderia ser discutido e decidido era o que constava do edital de convocação, ou seja, a eleição dos membros que iriam complementar a comissão eleitoral. Segundo a questão de ordem qualquer outro ponto de pauta teria que ser apreciado em outra assembleia, cuja convocação deveria ser aprovada por dois terços dos presentes.

Feitos os esclarecimentos e colocada em votação, a plenária decidiu contra a convocação de AGE para apreciar o recurso, isto é, o recurso foi rejeitado e em seguida a Mesa deu continuidade aos trabalhos da assembleia.

► Sete servidores se candidataram à vaga de membro da Comissão, ficando assim constituída: Membros titulares – Ricardo Serruya (TRE-PA), Aluízio Santos (JMU) e Lúcia Regina Veiga (TRT8); Jorge Monteiro (1º Suplente –TERE/PA); João Alves de Araújo (2º Suplente-TRT8); Leila Castro Franca (3º Suplente-TRE/PA).

Fonte: Imprensa Sindjuf-PA/AP