Uma das grandes lutas do Sindjuf-PA/AP chega ao fim. Servidores do TRT-8ª que tiveram o ponto cortado em 2011, por ocasião da greve, receberão o passivo na folha de pagamento deste mês.

O cálculo com o nome dos servidores que realizaram a compensação de horas, assim como os valores que cada um deve receber já foi efetuado.

Os valores do ano referente ao exercício de 2016 deverão ser pagos junto a folha deste mês, já os valores dos exercícios anteriores serão pagos até o final do mês em folha suplementar.

A reposição do período de paralisação só foi possível graças ao acordo firmado entre o Sindicato e a administração do Tribunal, que solicitou verba para pagamento do passivo ao CSJT. As negociações foram intermediadas pela direção passada do Sindicato e sua Assessoria Jurídica, representada pela advogada Lara Iglezias.

Relembre o caso

Em julho de 2011, depois de quase dois meses de greve em favor de revisão salarial, cerca de 300 servidores do TRT/8ª tiveram desconto na folha de pagamento como consequência da paralisação. Na época, o desconto foi feito sem a oportunidade de negociação, apesar das diversas tentativas.

Em uma tentativa de amenizar as consequências, o Sindjuf-PA/AP solicitou empréstimo para ajudar os servidores que tiveram o salário descontado. A presidência do Tribunal descontou do contracheque dos servidores 37 dias, comprometendo o sustento das famílias destes servidores.

Fonte: Comunicação do Sindjuf-PA/AP