O Sindicato reforça o chamado para o dia 30 de setembro, quando acontecerá um ato em defesa do serviço público

Tendo em vista a apresentação da Proposta de Emenda à Constituição n. 32/2020, a Reforma Administrativa, que na prática impõe a completa desregulamentação das carreiras públicas e a mercantilização dos direitos sociais, o Fonasefe – Fórum Nacional das Entidades do Serviço Público Federal, sugeriu que estadualmente os sindicatos de servidores de todas as esferas e movimentos populares se mobilizem para construir fóruns estaduais, apontando o dia 30 de setembro como o Dia Nacional de Luta em Defesa do Serviço Público, o que contou com ampla adesão das centrais sindicais. Elegeu-se, ainda, o dia 3 de outubro como o Dia Nacional de Luta Contra as Privatizações das Estatais Brasileiras.

Também se insere nesse contexto, a tramitação do Plano Mais Brasil (PECs 186, 187 e 188/2019), que proíbe qualquer acréscimo remuneratório dos servidores públicos de todas as esferas e autoriza a redução de até 25% dos salários desses trabalhadores.

Com base nessa orientação do Fonasefe, diversas representações nos Estados convergiram para a criação dos seus Fóruns Estaduais e se mobilizam para o grande ato nacional, de maneira presencial e virtual, a exemplo dos Fóruns de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Bahia e Goiás.

A atividade será precedida de reunião ampliada interestadual, no dia 28 de setembro, para ajuste entre os dirigentes dos movimentos e construção unificada da luta.

No Amapá, o ato do dia 30 de setembro ocorrerá em frente ao Centro de Convenções José Maria de Azevedo Picanço, na Avenida FAB, às 11 horas da manhã, com carro de som e faixas.

Assim, o Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário nos Estados do Pará e Amapá – SINDJUF-PA/AP, conclama toda a sociedade para comparecer ao evento e externar sua indignação contra o desmonte da rede estatal de proteção social. Recomendamos o uso de máscara, álcool em gel e o distanciamento de segurança entre os participantes.

Juntos, somos fortes!

Texto: Michel Melém Assunção / Servidor da Justiça Federal do Amapá