Após os dois dias de reunião, os representantes de base do Sindjuf-PA/AP que estiveram reunidos no Beira Rio Hotel, em Belém, nos dias 13 e 14 de março construíram, conjuntamente, uma pauta contendo as principais reivindicações da categoria.

Os pontos que compõem a pauta foram discutidos em grupos. Os servidores puderam apresentar as demandas gerais, regionais e dos locais de trabalho. O documento foi homologado durante a Assembleia Geral Extraordinária que ocorreu durante a programação do encontro.

Os representantes aprovaram que os pontos de pauta deverão ser sistematizados por órgão e após a edição final, realizada pela diretoria do Sindicato, deverá ser enviada aos Tribunais.

Segurança sanitária 

Em virtude da pandemia do Coronavirus, o Sindjuf-PA/AP manteve cuidados redobrados com a segurança e saúde dos participantes. Foram disponibilizados máscaras e álcool em gel, assim como foi incentivado o uso desses instrumentos para evitar qualquer possível proliferação e contágio da doença.

Palestras e debates

Durante os dois dias de evento, os participantes assistiram a palestras ministradas por especialistas. A reunião também contou com a presença e apoio do Senador Paulo Rocha (PT-PA).

Conjuntura, Reformas e Desmonte do Estado foram os temas destacados pelos palestrantes no decorrer do evento. Estiveram presentes a coordenadora do Sintrajufe/RS, Mara Weber, o Mestre em Ciências Sociais, professor Raimundo Jorge de Jesus, o coordenador da Fenajufe, Roberto Policarpo, o jornalista e consultor Político, Antônio Queiroz (Toninho do Diap), o auditor Fiscal e Presidente do Sindifisco/PA, Antônio Carlos Catete. Também estiveram presentes o assessor parlamentar do Sindicato Alexandre Marques, bem como os assessores jurídicos da Entidade, Dra. Lara Iglezias e o Dr. Arthur Freitas.

A ameaça à democracia foi assunto amplamente abordado pelos palestrantes que alertaram para o avanço de um processo autoritário no país. Para eles não haverá avanços igualitários, sem o exercício da democracia.

Mulheres falam sobre conquistas e desafios em palestra sobre o Dia 08 de março

A Reunião dos Representantes também reservou espaço para a realização de um ato em homenagem ao Dia Internacional de Luta das Mulheres. A mesa dos trabalhos foi composta pelas mulheres da categoria, lideranças e base, e o tema foi brilhantemente explanado pela Diretora do Sintrajufe/RS, Mara Weber que resgatou dados históricos referentes ao Dia. 

 Mara esclareceu que as mulheres iniciaram lutas e reivindicações por melhores condições de vida, como a luta por alimentação para seus filhos. A luta continuou por melhores condições de trabalho, direitos sociais e políticos.

As mulheres e sua organização eram oriundas de movimentos operários.

As conquistas feministas e as diversas referências históricas em épocas distintas contribuíram para o surgimento do dia 08 de março, data memorial das lutas e conquistas das mulheres.

Após a palestra, que recuperou importantes fatos da luta feminista por reconhecimento social, foi aberto aos participantes do Encontro, homens e mulheres, espaço para manifestação sobre a temática. Durante as intervenções, depoimentos emocionantes revelaram a batalha diária das mulheres contra o machismo e por igualdade de direitos. As mulheres falaram da importância da igualdade de direitos, ocupação dos espaços de fala, divisão igualitária de tarefas, da ajuda mútua, que supera os tabus existentes na sociedade e da campanha contra o feminicídio que vem crescendo com números alarmantes no país.

A mensagem final do encontro é que somente com UNIDADE, RESISTÊNCIA e LUTA de homens e mulheres, trabalhadoras e trabalhadores, conseguiremos vencer os retrocessos e combater os ataques diários do governo Bolsonaro.

Evento é encerrado com confraternização

Para fortalecer os laços de amizade e companheirismo entre os participantes, o evento foi encerrado com um jantar no qual os participantes puderam compartilhar momentos de descontração, embalados por músicas nacionais e regionais interpretadas pela Banda Nery Show.