A atuação feminina nas esferas políticas tem crescido ao longo dos anos. Esse crescimento se deve ao anseio das mulheres em ocupar os espaços que são seus por direito conquistado. Diante dessa realidade e debruçada na importância do tema foi que a Fenajufe realizou o seu I Encontro Nacional de Mulheres do PJU e MPU realizado no dia 30 de novembro, em Brasília.

Como o Sindjuf-PA/AP valoriza o trabalho das mulheres das suas bases, a Entidade enviou para o evento três representantes, as coordenadoras Daise do Socorro Sanches Santos – TRE/AP e Maria Adélia Mercês Oliveira TRT/8ª – Aposentada e a Servidora Tatiana Maria Rabelo – TRE/AP.

O evento que enfatizou a luta das mulheres, fez um apelo para que as mulheres se dedicassem também na luta contra o desmonte do serviço público realizado pelo atual governo.

Preocupadas com a atual conjuntura, as mulheres sugeriram atividades que devem ser enviadas como proposta para Federação:

  • Que os Sindicatos iniciem a preparação para a greve geral, definida para o dia 12/03/2020; e
  •  Que os sindicatos debatam fortemente nas suas bases, a politização da categoria sobre a questão das Privatização e do Desmonte do Estado.

Assédio e Feminicídio

A segurança física e psicológica das mulheres também foi debatida durante o evento. Foram feitas orientações de combate às práticas de Assédio e Feminicídio ocorridas no país, inclusive com exibição de vídeo sobre a violência contra a mulher

Os aspectos da Lei Maria da Penha também foram ressaltados, porém, destacou-se que a lei só é efetiva quando acompanhada de políticas públicas

Machismo nos ambientes sindicai

Outro ponto debatido foi o machismo, que está presente até em ambientes como o meio sindical. “ A palestrante falou de um aspecto importante que pode ocorrer dentro dos sindicatos; homens rebatem a fala de mulheres como se elas estivessem falando algo errado, mas se apropriam da fala delas e expressam a mesma ideia, fazendo entender que só a opinião masculina é relevante.”, comentou a coordenadora Adélia Oliveira.