Reunidos na manhã da última sexta-feira (13), em Setorial do Sindjuf-PA/AP, servidores do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região (TRT-8ª) debateram questões de interesse da categoria, como o acordo firmado em dezembro de 2013 com a administração anterior do Tribunal sobre o desconto da Greve em 2011, que até hoje não foi cumprido, e também a Campanha Salarial em andamento.

O acordo firmado com a Desembargadora Odete de Almeida Alves, Presidente do órgão na época, previa a devolução do salário aos servidores que tiveram ponto cortado durante a greve de 2011, com posterior compensação das horas. Assim o Tribunal se comprometeu a solicitar a verba ao CSJT (Conselho Superior de Justiça do Trabalho), porém o Conselho exigiu uma certidão de reconhecimento da dívida e a ordenadora de despesa do Órgão, servidora Regina Uchôa, recusa-se a emitir conforme informado em reunião realizada no início do ano com o atual Presidente, Dr. Francisco Sérgio Rocha.

O Assessor Jurídico do Sindicato, Dr. Arthur Freitas, informou à categoria que a Entidade já entrou com recurso administrativo ao Pleno exigindo o cumprimento do acordo. Os servidores foram orientados também a não antecipar a compensação das horas da greve, pois a categoria corre o risco de trabalhar sem ter a certeza de que futuramente receberá o pagamento.

Os servidores rejeitaram a hipótese levantada pelo Presidente do TRT-8ª, Francisco Rocha, de que a compensação se desse com horas trabalhadas diariamente a mais, com pagamento proporcional. “Quando cortaram nosso salário, foi de uma vez só e sem qualquer chance de defesa. Por isso, o acordo é pra devolução de uma vez só”, foi a tônica nas manifestações dos presentes.

Para demonstrar a indignação dos servidores, o Sindjuf-PA/AP confeccionará uma faixa com a seguinte frase: “SEMANA DA CONCILIAÇÃO: DÊ O EXEMPLO, TRT-8ª. CUMPRA O ACORDO FIRMADO COM SEUS PRÓPRIOS SERVIDORES”. A faixa de reivindicação deve ser exposta em frente ao Tribunal durante a semana de conciliação do Órgão.

Fonte: Imprensa do Sindjuf-PA/AP