O Sindicato protocolou hoje, 12 de maio, ofícios nos tribunais regionais do Pará e Amapá, solicitando que os órgãos intercedam junto às instituições financeiras pela suspensão, sem ônus, das parcelas de empréstimos consignados dos servidores do Judiciário por um período de 180 dias.

O Sindicato entende que a suspensão das parcelas dos empréstimos consignados será uma medida adequada nesse momento de crise econômica provocada pela pandemia do Coronavírus e dará tranquilidade aos servidores até a readequação do orçamento familiar após o fim do isolamento social.