O SINDJUF-PA/AP protocolou, de julho a setembro/2011, cinco (05) petições requerendo negociação e compensação das horas paradas. Nenhuma delas foi atendida pela presidência do órgão.

Agora, cabe ao Pleno do TRT-8ª aplicar o Enunciado Administrativo do CNJ, tendo em vista que a OPÇÃO PELA COMPENSAÇÃO das horas paradas está comprovada nos autos e só poderia partir dos servidores, a quem unicamente cabe decidir acerca da utilização de sua força de trabalho, ou seja, de seu próprio corpo.

VAMOS AGUARDAR O RETORNO DO RECURSO ADMINISTRATIVO À PAUTA E COMPARECER AO PLENO DO TRT-8ª PARA ASSISTIR A ESSE JULGAMENTO HISTÓRICO.

LEIA, AQUI, A ÍNTEGRA DE TODAS AS PETIÇÕES PROTOCOLADAS PELO SINDJUF-PA/AP EM 09 DE SETEMBRO DE 2011.