Delegadas e Delegados aprovam ainda mobilizações presenciais, resguardadas medidas de segurança e o calendário de lutas para o mês de maio contra a reforma

Na retomada dos trabalhos da Ampliada da Fenajufe neste sábado, 15, foram analisados os  encaminhamentos das propostas sobre Reforma administrativa e calendário de mobilização/paralisação do PJU/MPU. Na primeira votação da tarde, foi aprovada a construção de Greve Geral e a retomada de mobilizações presenciais, desde que preservadas as medidas de segurança sanitária.

I) De maneira a dar evidência ao nosso movimento, é absolutamente necessária a mobilização de rua, seja por passeatas, guardadas as medidas de segurança como distanciamento e uso de máscara e álcool em gel; seja por carreatas.

II) As paralisações devem ser feitas buscando a adesão de outros órgãos públicos e, de igual forma, na adesão da nossa categoria a movimentos de idêntica natureza organizados por outras entidades representativas. A palavra é construção e união.

III) greve geral.

Ainda no mesmo ponto de pauta, a Ampliada aprovou calendário de lutas para o mês de maio, assim definido:

Dia 16 de maio – carreata nacional em defesa dos CORREIOS.

Dia 17 de maio – dia da luta contra a LGBTfobia.

Dia 19 de maio – dia nacional de luta da educação, contra o PL 5595, contra o retorno presencial e contra a PEC 32/2020;

Dia 26 de maio – dia de mobilização por “vacina no braço, comida no prato” (em Brasília e mais capitais)

Dia 29 de maio (sábado) – manifestações simultâneas em todo o Brasil, denunciando Bolsonaro, suas corrupções e a chacina de Jacarezinho.

Dia 5 de junho – Dia Mundial do Meio Ambiente, haverá uma jornada anti-imperialista denunciando as agressões do capital à natureza, em todo o mundo.

Escrito por: Luciano Beregeno

Fonte: Fenajufe