No informe, Fenajufe relatou o resultado da reunião Ampliada de 15 de maio, quando a mobilização unitária foi o caminho apontado 

Na semana em que se acirram os embates na CCJ da Câmara dos Deputados, parlamentares e entidades nacionais do serviço público realizaram reunião estratégica na Liderança da Minoria para coordenar e aglutinar esforços no combate ao desastre provocado pela PEC 32/2020, a reforma administrativa. A Fenajufe esteve representada pelo coordenador Roberto Policarpo.

Coordenada pelo deputado José Guimarães (PT/CE), a reunião contou com a presença de nomes importantes da bancada de oposição ao governo e em defesa dos trabalhadores no Parlamento. Da Frente Mista do Serviço Público, participaram os coordenadores Alice Portugal (PCdoB/BA) e Rogério Correia (PT/MG); pela Frente Servir Brasil veio o coordenador, deputado Israel Batista (PV/DF). Presença também das deputadas Maria do Rosário (PT/RS), Erika Kokay (PT/DF), Fernanda Melchionna (PSol/RS); do deputado Rui Falcão (PT/SP) e da deputada Gleisi Hoffmann, do RS, presidente nacional do PT.

Na avaliação dos parlamentares, a partir de hoje entidades e congressistas devem entrar em estado de mobilização permanente contra a PEC 32, pois a semana é decisiva com a votação na CCJ e vai repercutir no resultado e nas fases posteriores, principalmente na Comissão Especial, caso a reforma passe no colegiado quinta-feira, 20, data em que provavelmente será votada.

Ainda como orientação da deputada Maria do Rosário, o Manifesto dos Servidores Públicos, assinado pelas entidades, será entregue aos integrantes da CCj, como forma de pressão, uma vez que nas audiências da PEC, a bancada governista não apareceu, deixando a defesa da reforma entregue ao setor privado, interessado nas “oportunidades” de negócios surgidas a partir do desmonte dos serviços públicos. O manifesto pode ser baixado AQUI.

No informe da Fenajufe, Policarpo relatou o resultado da reunião Ampliada de 15 de maio, quando a mobilização unitária foi o caminho apontado pelos delegados e delegadas sindicais na luta contra a reforma. O dirigente destacou ainda que uma ação muitíssimo necessária é a reunião com o presidente da Câmara, Arthur Lira (DEM/AL), ainda que a posição dele já seja conhecida. Acompanhe:

Ainda no relato das entidades, notícias de mobilizações pontuais – presenciais e on line – em todo o país, como as reuniões e seminários com servidores municipais, como forma de ampliar e reverberar o movimento contra a reforma.

Mobilização Permanente

Ao final do encontro, além das estratégias legislativas, outros encaminhamentos foram dados para amplificar a semana de mobilização, como um mega tuitaço nacional na quarta-feira, 19, a partir das 18 horas. Já na quinta-feira, 20, provável data da votação da PEC no plenário da CCJ, uma plenária permanente deverá ser instalada logo pela manhã, dando eco a mais mobilizações que também serão deflagradas nas redes sociais.

Também a pressão sobre parlamentares da CCJ por representações regionais foi medida apontada de pressão, como tem sido em SC onde entidades de vários segmentos do serviço público se uniram – inclusive o Sintrajusc – para pressionar o relator Darci de Matos (PSD/SC), através de outdoors. Na leitura do relatório da PEC 32/20 nesta segunda-feira, o deputado foi alvo de um tuitaço, chamando-o de “traidor do Brasil”.

Encaminhamentos:

1. Liderança da Minoria vai articular audiência com Lira, para entrega do Manifesto/Abaixo-Assinado em defesa do serviço publico, que já conta com 63 mil assinaturas e temos como meta chegar a 100 mil adesões;

2. Buscar diálogo com os líderes dos partidos;

3. Fazer reuniões com as bancadas nos estados;

4. Ação nos Estados: com maior extensão possível, envolvendo debates/audiências Publicas nas Assembleias Legislativas;

5. Pressionar os deputados em suas bases e também através de suas Redes Sociais;

6. Twitaço Quarta-Feira, 18hs , chamado pelas entidades nacionais, as duas Frentes, a Lid da Minoria, com meta de 500mil twitwers: #VoteContraPEC32;

7. Votômetro virtual: será utilizada a ferramenta NA PRESSÃO, da maneira mais ampla possível, de maneira que todas as Centrais estejam contempladas;

8. Todos os dias a Lid Min está fazendo transmissões ao vivo da CCJ. As entidades que quiserem fazer transmissão cruzada, devem entrar em contato com a assessoria da Liderança da Minoria;

9. Na quinta-feira a votação deve começar às 09hs. Faremos Ato de Mobilização Virtual permanente, durante o dia todo!

Escrito por: Luciano Beregeno

Fonte: Fenajufe