terça-feira, 16 agosto, 2022
spot_img

No CSJT, Fenajufe pede celeridade em análise de reenquadramento do Auxiliares

Reunião buscou agilidade de análise técnica do Conselho para encaminhar proposta de PL ao Congresso Nacional(CN)

A  Fenajufe se reuniu com o Juiz auxiliar do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) dr. Rogério Neiva na terça-feira(31) . O encontro ocorreu após ato político  pela recomposição salarial e valorização do serviço público na Câmara dos deputados. Estiveram presentes a coordenadora Denise Carneiro acompanhada dos coordenadores Luiz Cláudio Correa e Roberto Policarpo.

Participaram da reunião ainda, a Secretária Geral dra. Carolina da Silva Ferreira , a Secretária de Gestão de Pessoas (SGPES) do Conselho Superior dra. Janaína de Lima Lopes e o ex- coordenador da Federação e dirigente do Sindjuf/PB, Evilásio Dantas.

Os dirigentes buscaram informações sobre a análise da proposta de Projeto de Lei, (PL) elaborada pela Federação para reenquadramento dos Auxiliares encaminhado ao CSJT. Policarpo reafirmou ao Juiz que a proposta do PL teve aprovação na comissão temática de discussões no Fórum Permanente de Carreira do Conselho Nacional de Justiça.

O coordenador lembrou que dos 192 auxiliares existentes no País, a maioria é lotada na Justiça do Trabalho e nesse sentido pediu que o Conselho se pronuncie rapidamente de forma a dar o encaminhamento devido e célere à demanda dos servidores. Ainda segundo o dirigente, esses servidores exerciam função de Artíficies, por isso não teriam sido beneficiados pela Lei 8.460/92.

Denise Carneiro pediu a reflexão dos presentes ao “absurdo da lei de reenquadramento. Segundo ela,  a redação da lei do reenquadramento “se desceu especialidades dos cargos parecendo desconhecer que existiam outras no mesmo cargo a ser extinto deixando pouco mais de 100 colegas no limbo”.

Por sua vez,a Secretária Geral disse que a análise técnica da proposta está bem adiantada e que também deve ser feita a avaliação de impacto financeiro, ainda que a proposta não fale em retroatividade.Tão logo a avaliação esteja finalizada, será encaminhada à autoridade competente no CSJT para decisão final.

Luiz Cláudio disse que a proposta trata da correção de uma injustiça com os servidores auxiliares que não foram atingidos pelo enquadramento previsto na lei 8.460/92 e por isso “é compromisso da federação lutar pela correção e finalização desse enquadramento com os demais auxiliares restantes na carreira”.

Importante ressaltar aqui que a proposta de PL foi aprovada em 2021 depois de inúmeras discussões no Fórum de Carreira.Sua aprovação representou grande avanço na questão dos servidores que ocupam a categoria de Auxiliar Operacional de Serviços Diversos, Artífices e Auxiliares Judiciários.

Joana Darc Melo

Fonte: Fenajufe

Latest Posts

spot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CADASTRE SEU EMAIL

PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS DIARIAMENTE.