O Sindjuf-PA/AP vêm a público expressar seu profundo pesar e se solidarizar com o SINDJU-PA pela perda da servidora Julieta Valente, diretora de secretaria da 8.ª Vara Cível da Capital, vítima da Covid-19. Manifestamos também nossa indignação à intransigência do TJ-PA que insiste em manter o trabalho presencial e a realização de reuniões de secretarias para a implantação de UPJ (Unidade de Processamento Judicial) em plena crise sanitária, obrigando servidores a trabalhar com EPI’s insuficientes e em espaço com pouca ventilação, como vem denunciando o SINDJU-PA.

Reafirmamos o nosso apoio ao SINDJU-PA que vem lutando para que o trabalho remoto seja adotado pelo TJ-PA para evitar adoecimento e mortes entre os servidores.

Neste momento de consternação, o nosso compromisso é com a vida, por isso, reforçamos ser preciso seguir todas as medidas de prevenção. Esperamos ainda que o TJ-PA garanta aos servidores condições dignas de trabalho durante esta pandemia e que vidas sejam preservadas.