O reaparecimento de casos da Covid-19 no Estado do Amapá, e o temor da evolução no número de mortos, vem preocupando a população e autoridades amapaense que temem a chegada de uma segunda onda da doença.

A movimentação intensa nas unidades de saúde do Estado chama atenção para a situação que pode anunciar um novo descontrole da enfermidade que ainda não possui vacina.

População vive falso sentimento de segurança

Assim como no Amapá, outros estados do país também falam em uma segunda onda de contaminações, uma vez que os cuidados sanitários, como o uso de máscaras e isolamento social tem sido deixado de lado pela população que vive uma falsa segurança, acreditando que o mal está remediado.

Uma prova desse sentimento é o comportamento da população durante períodos de férias e feriados em que as pessoas se aglomeram em praias, parques e pontos turísticos, sem as mínimas condições de segurança.

Informações atualizadas

O boletim informativo da Secretaria de Saúde do Amapá, atualizado nessa segunda-feira, 2, confirmou 153 novos casos, sendo 83 em Macapá, 51 em Santana, 5 em Laranjal do Jari, 6 em Oiapoque, 6 em Calçoene e 2 em Porto Grande. Com esses dados, agora 52.653 casos estão confirmados no Estado e 1.424 ainda estão em análise.

O boletim também registra um óbito no município de Macapá. A vítima é um homem de 65 anos, diabético, falecido em 31 de outubro.

Mortes

Assim, o Amapá chega a 749 mortes em municípios. (Macapá 520/ Santana 88/ Laranjal do Jari 46/ Mazagão 8/ Oiapoque 26/ Pedra Branca do Amapari 5/ Porto Grande 15/ Serra do Navio 4/ Vitória do Jari 13/ Tartarugalzinho 4/ Amapá 4/ Ferreira Gomes 3/ Cutias do Araguari 2 / Calçoene 5/ Pracuúba 6). Assim, o Amapá permanece com 749 mortes em 15 municípios.

Internações

A Secretaria de Saúde também informa sobre o número de pessoas internadas com a doença. De acordo com o boletim, o número de pessoas com Covid-19 em isolamento hospitalar nas redes pública e privada é de 201 pacientes, sendo 125 casos confirmados e 76 suspeitos.

— Entre os casos confirmados, 96 estão no sistema público (33 em leito de UTI /63 em leito clínico) e 29 estão na rede particular (18 em leito de UTI /11 em leito clínico).

— Já entre os casos suspeitos, 7 no sistema público (0 em leito de UTI /7 em leito clínico), e 69 estão na rede particular (0 em leito de UTI /69 em leito clínico).

Sendo assim, a Secretaria informa que o percentual de ocupação dos leitos voltados para o atendimento da covid-19 no Amapá é de 72,05%.

Parlamentar faz alerta sobre disponibilidade de leitos

Em visita ao Hospital Universitário de Macapá, centro de atendimento a Covid-19 no Estado, nessa segunda-feira, 2, o senador amapaense, Randolfe Rodrigues (REDE) chamou atenção em suas redes sociais para a segunda onda em curso do Coronavírus e alertou sobre as condições da unidade de saúde que segundo informações internas, o hospital conta com apenas 1 leito na UTI disponível, entre 3 a 4 leitos na enfermagem e uma fila extensa de pacientes aguardando internação nos Postos de Pronto Atendimento.

O parlamentar que conversou com a equipe técnica do hospital falou da necessidade da abertura de um bloco complementar, a contratação de novos profissionais e a renovação de contrato vigentes, medidas antecipadas a segunda onda da pandemia.