Diante da crise sanitária no Estado do Amapá e com a finalidade de reduzir os riscos de transmissão do novo Coronavírus, a Direção da Seção Judiciária do Amapá resolveu prorrogar o prazo de interrupção do atendimento ao público e das atividades presenciais na sede e Subseções de Laranjal do Jari e Oiapoque para o dia 16 de abril.

Enquanto durar a interrupção, fica mantido o regime de teletrabalho para magistrados, servidores, estagiários e colaboradores.  

Segundo boletim atualizado nessa quarta-feira, 7, pelo Governo do Amapá, o Estado tem 100.292 casos confirmados e 1.356 óbitos.

A realização de trabalho interno presencial ficou limitada em até 25% (vinte e cinco por cento) do total de trabalhadores, tanto nas varas quanto na área administrativa, somente para os serviços considerados como essenciais.

A Portaria entrou em vigor na data de sua publicação, dia 30 de março.

O Sindjuf-PA/AP reforça a necessidade da manutenção do trabalho remoto nesse período de insegurança e instabilidade na saúde pública.