O novo projeto de reajuste dos servidores do Judiciário federal, negociado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) junto ao Governo, sem a participação dos servidores, anunciado nessa quarta-feira (12) não foi aceito pelos servidores da Justiça Eleitoral do Pará. A proposta do STF de reajustar a remuneração dos servidores em até 41,47%, a partir de janeiro de 2016, foi rejeitada em Assembleia Geral Extraordinária do Sindjuf-PA/AP, realizada hoje (13), no auditório do Plenário do TRE-PA.  

O coordenador do Sindjuf-PA/AP, Ribamar França, informou que o novo projeto apresentado pelo STF será protocolado amanhã (14), na Câmara dos Deputados. Segundo França, a apresentação desse novo projeto não arquiva o PLC 28/2015.

A proposta apresentada pelo STF repercutiu imediatamente no meio dos servidores que foram para frente do prédio do STF protestar. A ação truculenta da polícia que reprimiu essa manifestação de servidores do Judiciário foi condenada pelos servidores.

Foi lida a nota do comando nacional de greve, que reitera a convocação da categoria à luta pela derrubada do Veto 26/2015, referente ao PLC 28/2015.

As discussões sobre o novo Projeto culminou na apresentação de duas propostas: os que se consideravam satisfeitos com a proposta do STF e os que rejeitavam a proposta. Por maioria, os servidores rejeitaram a proposta do STF e reforçaram a chamada para a GREVE POR TEMPO INDETERMINADO, que inicia amanhã, 14 DE AGOSTO DE 2015, com concentração no hall de entrada do TRE-PA.

O servidor Ângelo Passos, membro da comissão de mobilização, lembrou que o movimento paredista será avaliado quanto ao quórum mínimo de 60 servidores, concentrados em frente ao Tribunal Eleitoral. Segundo Passos, conforme proposto pela comissão e aprovado pelos servidores, caso esse quórum não seja atingido a GREVE será suspensa automaticamente.

Diante da deliberação dos servidores do TRE-PA, o SINDJUF-PA/AP reforça a convocação de toda a categoria para fortalecer a luta pela derrubada do veto nº 26.

Veja aqui a tabela completa.

Fonte: Imprensa Sindjuf-PA/AP