sábado, 25 maio, 2024
spot_img

Sindjuf-PA/AP acompanha Blitz de prevenção ao assédio no TRT-8

A coordenadora do Sindjuf-PA/AP, Nilce Figueira, esteve na manhã desta sexta-feira, 10 de março, acompanhando a blitz de combate ao assédio no Fórum Trabalhista de Belém.

A iniciativa ocorreu por meio da Comissão de Prevenção e Enfrentamento do Assédio Moral e do Assédio Sexual, com o apoio do Comitê de Incentivo à participação Feminina na Justiça do Trabalho e da Comissão de Mulheres Advogadas da OAB-PA.

Segundo a Desembargadora Maria de Nazaré Rocha, uma das representantes do movimento, o objetivo da ação é potencializar a divulgação dos canais de acolhimento às vítimas de qualquer tipo de discriminação no Tribunal.

“Nós temos esses canais, porém a maioria das pessoas não os conhece, por isso essa blitz foi pensada, para que a gente venha até vocês e mostre que a gente existe, essa é a oportunidade para que vocês fiquem sabendo quem dirigi esses canais, quem são os rostos e materializar aquilo que existe no papel”, explicou a Desembargadora.

Ao ser convidada para fazer um breve pronunciamento durante o encerramento da programação, a coordenadora Nilce Figueira disse que o Sindjuf-PA/AP encontra-se à disposição para contribuir com o trabalho de prevenção e combate à violência no TRT-8.

A ex-coordenadora do Sindjuf-PA/AP, Jaqueline Chaves de Almeida, é membro da Comissão de Assédio. Durante sua exposição se colocou à disposição das pessoas para a escuta de conflitos e angustias. “Isto é um divisor de águas para nós. O assédio, de qualquer natureza, faz parte de uma cultura, e nós precisamos romper com isso, precisamos de ações pedagógicas e respeito que é pilar de todo esse processo.”, disse.

Na ocasião, as representantes da OAB Pará informaram que os servidores que não se sentirem à vontade para fazer denúncias utilizando os canais do próprio Tribunal, podem recorrer ao canal da OAB, através da plataforma “Advocacia sem assédio”.

O Sindjuf-PA/AP também conta com um canal permanente de informação e denúncia sobre o tema em seu site. Lá, as vítimas podem realizar relatos e denúncias sem precisar se identificar. O Sindicato também presta acolhimento e orientações através da sua assessoria jurídica.

Serviço:

Cartilha do TRT-8 contra os tipos de assédio

Cartilha da campanha da OAB

Ouvidoria e Ouvidoria da Mulher: 0800 727 7229 ou ouvidoria@trt8.jus.br

Comissão do Tribunal: comissao.assedio@trt8.jus.br

Comissão do 1ª Grau: comissao.assedio1grau@trt8.jus.br

Latest Posts

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CADASTRE SEU EMAIL

PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS DIARIAMENTE.

Enviar uma mensagem!
1
Olá 👋
Quer falar com o SINDJUF-PA/AP ?