sábado, 25 maio, 2024
spot_img

TRE do Pará lança o Guia “Originários” em São Félix do Xingu

O corregedor e vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE do Pará), desembargador José Maria Teixeira do Rosário, lançou oficialmente na terça-feira (9), na Aldeia Moikarako, no município de São Félix do Xingu, na região do sudeste paraense, o Guia Originários: Sua língua, seu voto, sua representatividade.

Elaborado pela Corregedoria Regional Eleitoral (CRE/PA), em cinco edições nas línguas indígenas faladas no estado do Pará, o guia visa proporcionar uma compreensão mais ampla e facilitada do processo eleitoral aos povos originários. A tradução da cartilha foi feita por Bepdja Kayapó e Takakrua Kayapó, ambos falantes da língua Mebêngokrê.

O guia integra o projeto “Originários: Território, Etnia e Voz”, que foi idealizado pela Diretoria-Geral do Tribunal, organizado pela Ouvidoria Judicial Eleitoral (OJE) e conta com a parceria da CRE/PA e da Escola Judiciária Eleitoral (EJE). O objetivo principal é de possibilitar a inclusão sociopolítica da população indígena.

Na chegada, o corregedor foi acolhido pelas (os) indígenas da etnia Kayapó com danças tradicionais e discursos proferidos na língua Mebêngokrê e com tradução simultânea para o português.

“A equipe do Tribunal foi incansável na organização da programação e agradeço à Administração pelo evento”, afirmou o corregedor.

Também estiveram presentes na cerimônia de lançamento o reitor da Universidade do Estado do Pará (Uepa), Clay Anderson Nunes Chagas; as professoras Edilene Furtado da Costa (chefa de Gabinete da Secretaria dos Povos Indígenas do estado e que, na ocasião, representou a secretária dos Povos Indígenas, Puyr dos Santos Tembé) e Antônia Zelina Negrão de Oliveira, do Departamento de Educação Escolar Indígena da Uepa (NUFI/Uepa), que participaram diretamente da elaboração dos guias bilíngues. O secretário da Corregedoria, Bruno Giorgi, e a chefe de Gabinete da CRE, Elaine Santana, também participaram.

Representando o povo Kayapó, Kaikuware Kayapo, cacique da aldeia Môikàràkô, e Bepunu Kayapo e Piykore. Pela Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai), participaram Fabiana e Bepnhoti Atydjare.

Como parte da programação também foi realizada uma roda de conversa sobre democracia, a importância do direito ao voto e as (os) participantes puderam treinar o voto na urna eletrônica além dos atendimentos de emissão do título eleitoral e revisão dos dados cadastrais, onde as (os) indígenas puderam autodeclarar a etnia e a língua praticada, o que representa um avanço nos direitos indígenas no país.

Agenda

Os atendimentos itinerantes voltados para a população indígena seguem durante todo o mês de abril nas ações denominadas “Abril Indígena”.

Na próxima terça-feira (16), a Escola Indígena Professor Antônio Pedroso, no Distrito de Alter do Chão, em Santarém, onde serão atendidas as comunidades indígenas do distrito e dos municípios de Belterra e Aveiro.

No dia 20, a ação será realizada na Usina da Paz do Icuí, em Belém. Na segunda-feira, dia 22, o mutirão de atendimentos vai ocorrer na Aldeia Mapuera, em Oriximiná. O quarto mutirão ocorrerá no sábado (26), na Aldeia Sai Cinza, em Jacareacanga. Encerrando a ação, na terça-feira, dia 30, a Aldeia Teko-Haw, em Paragominas, irá receber o mutirão de atendimentos. Todos os mutirões acontecerão no horário das 8h às 14h.

Fonte: TRE-PA

Latest Posts

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CADASTRE SEU EMAIL

PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS DIARIAMENTE.

Enviar uma mensagem!
1
Olá 👋
Quer falar com o SINDJUF-PA/AP ?