Durante a programação do Encontro de Representantes de Base, a categoria foi convocada para participar de Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária do Sindicato.

Membros do Conselho Fiscal durante apresentação do parecer fiscal.

As duas assembleias ocorreram no dia 14 de março, pela tarde. A Assembleia Ordinária aprovou a prestação de contas da Entidade, referente ao exercício de 2019. O Conselho Fiscal da Entidade foi quem coordenou a referida assembleia ordinária. Aberto os trabalhos, foi feita a leitura do parecer do Conselho Fiscal e em seguida colocado para discussão e aprovação. Como não houve manifestação contrária, passou-se para o processo de votação, tendo as contas do sindicato do exercício 2019 sido aprovadas, sem ressalvas.

Imediatamente, deu-se início à Assembleia Geral Extraordinária que aprovou a pauta de reivindicações da categoria que deverá ser sistematizada por órgão e enviada aos Tribunais para conhecimento e providências.

Os servidores e servidoras também aprovaram a forma de participação da categoria no Dia 18 de março, data referência de luta contra o desmonte dos serviços públicos. A categoria decidiu que no dia 18 Março os servidores devem fazer manifestações visuais em seus locais de trabalho, com a utilização de coletes e faixas contra a Reforma Administrativa. A forma de manifestação foi extraída das propostas dos grupos de trabalho dos Representantes de Base que levaram em consideração a iniciativa de diversas centrais e sindicatos que suspenderam os atos para respeitar as normas de prevenção da proliferação do novo Coronavírus, evitando aglomerações de pessoas.  

Em seguida a assembleia elegeu os delegados(as) e observadores(as) para a XXII Plenária Nacional da Fenajufe, tendo sido eleitos como delegados(as): Conceição Mota (Aposentada/ TRE-PA); Ana Bela (TRE/AP) e Michel Melém (JF-AP). Observadores(as): Helaine Magalhães (TRE/AP) e Ronaldo Dias (TRT/AP).

Importante registrar que a eleição se deu obedecendo o critério da paridade de gêneros. Assim, dos 6 participantes eleitos para a Plenária, 3 são mulheres e 3 homens. Uma vitória das mulheres da categoria do Judiciário Federal do Pará e Amapá que teve o total apoio dos homens, servidores participantes da assembleia. A categoria consignou ainda que a Diretoria irá indicar um de seus membros para ocupar a vaga remanescente de  delegado.