Ensinamentos preconceituosos levam os homens ao longo de sua vida a acreditar que os cuidados com a saúde fazem parte do universo feminino. Culturalmente, desde cedo, os homens são desencorajados a falar de seus sentimentos, dores e fragilidades, impedindo que esses indivíduos vivam uma vida plenamente saudável. Porém, a saúde masculina é tão importante como a de qualquer outro ser humano.

Falar de saúde masculina, é falar sobre diversas doenças, seja elas psíquicas ou físicas, mas uma patologia chama atenção nesse universo, já que as estatísticas indicam ser o segundo câncer mais comum entre homens, trata-se do câncer de próstata.

O INCA estima 65,840 novos casos. Em mortalidade, segundo o Atlas de Mortalidade por Câncer de 2018, estimasse 15,576 mortes em decorrência do Câncer de Próstata.

Além da próstata, outras duas categorias de câncer que mais afetam os homens brasileiros são: pulmão (traqueia, brônquios e pulmão) e intestino (cólon e reto).

As autoridades em saúde indicam que a adoção de hábitos saudáveis, como não fumar, controlar o peso, praticar atividades físicas regularmente, alimentar-se de forma adequada e evitar bebidas alcoólicas são os melhores métodos de prevenção.

O câncer de próstata é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de 75% dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos, por isso, homens a partir dos 45 anos e com fatores de risco precisam se submeter ao PSA que é um exame de sangue que avalia a quantidade do antígeno prostático específico (PSA), uma proteína produzida pela próstata. Os homens também precisam realizar o exame de toque retal que consiste em uma avaliação que detecta o tamanho da próstata e a presença de nódulos.

A realização periódica de exames é muito importante, pois alguns desses tumores crescem de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte, por isso, cuide-se: cuidar da saúde também é coisa de homem.