Reunidos hoje (20/05/15) em Assembleia setorial, os servidores da Justiça Federal (Seção Judiciária do Pará) decidiram aderir à Paralisação de 24 horas, prevista no calendário nacional de mobilização da Fenajufe e marcada para o dia 27 de maio. Essa deliberação reforça a decisão dos servidores do TRE-PA que estiveram reunidos ontem (19) e também irão paralisar suas atividades por 24 horas.

Durante toda a manhã os servidores acompanharam informações sobre a votação do PLC 28/2015, que revisa o plano de cargos e salários da categoria, aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

“Esse é um momento crucial onde nós nunca estivemos tão perto de alcançar nossa reposição salarial”, declarou o coordenador Geral do Sindicato, Lauriano Pinto, que ressaltou a importância da participação de todos os servidores nas ações de mobilização da categoria.

O momento também foi de desabafo, o Conselheiro Fiscal da Entidade, Waldson Silva, demonstrou sua indignação sobre a defasagem e o congelamento salarial que a categoria vem sofrendo. “A categoria mais prejudicada nos últimos anos é a dos servidores públicos, pois outras categorias têm tido pelo menos a recomposição por meio do índice da inflação, e nós nem isso temos”.

Apesar do cenário, o servidor Francisco das Chagas diz estar otimista para aprovação do reajuste. “Mas do que nunca eu estou otimista pelo nosso reajuste, pois a meu ver o Planalto está acuado. A hora é essa, devemos manter força e fé”, afirmou ele.

Durante o ato foi informado que as Centrais Sindicais e demais entidades estão convocando os trabalhadores brasileiros em todo país a participar de uma greve no dia 29 de maio. Em Belém, os movimentos se reúnem na sexta-feira (22), às 18h, na sede do SINASEFE (Sindicato dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica), para organizar a paralisação com objetivo de construir uma greve geral no país contra o ajuste fiscal do governo que retira direitos trabalhistas e ampliam as terceirizações.

Ao final da assembleia os servidores decidiram que mesmo com a aprovação do PLC 28/2015, na CCJ, a categoria deve permanecer em estado de alerta e mobilizada, por isso os servidores decidiram se unir aos companheiros do TRE- PA e participar da paralisação nacional no dia 27 de maio. Na sexta-feira (22) será a vez dos companheiros do TRT/8ª se reunirem e deliberem pela paralisação.

Fonte: Imprensa Sindjuf-PA/AP