O Senado retomará amanhã (02) o debate sobre a PEC 186/19, que reduz salário e a jornada dos servidores públicos em até 25%, além de acrescentar outras perdas de direitos, como: suspensão de progressões automáticas, perda de auxílios, vantagens e benefícios, congelamentos salariais, vedação da reestruturação de carreira, entre outros.

A PEC 186/19, conhecida como PEC Emergencial, faz parte do chamado Plano Mais Brasil, cujo objetivo é o ajuste fiscal, transferindo recursos destinados aos serviços públicos para pagamento dos juros da dívida pública.

Neste momento de pandemia, o principal instrumento de pressão da população é virtual, por isso, junte-se ao Sindjuf-PA/AP e pressione os(as) senadores(as) do seu estado a dizer não à PEC Emergencial.

  • Participe das mobilizações nas redes sociais contra a PEC 186/19 usando a hashtag #AuxílioSimDesmonteNão
  • Participe de consulta do Senado e dizendo NÃO à PEC 186/19
  • Envie mensagem aos parlamentares através de suas redes sociais com a seguinte mensagem: Senador: precisamos barrar a PEC Emergencial !! Não podemos aceitar a retirada de direitos do funcionalismo público, pois isso prejudica a população brasileira que será duramente atingida pelas mudanças propostas. Somos usuários do serviço público e quando o governo propõe reduzir carga horária e salário é uma tragédia para o trabalhador e resulta em menos atendimento em hospitais, escolas e outros serviços. Os servidores estão firmes na luta para que esta reforma não seja aprovada. Contamos com seu apoio em defesa do serviço público e da população brasileira. Somos aproximadamente 12 milhões de servidores. Cada servidor influencia, em média, outras 10 pessoas, entre familiares e amigos. Representamos um potencial de mais de 100 milhões de votos!!