sexta-feira, 9 dezembro, 2022
spot_img

Preparação das urnas começa no Pará

Nas zonas eleitorais do interior do estado, a preparação iniciou no dia 17 e segue até o dia 24, nas próprias sedes das zonas ou nos postos de atendimento eleitoral.

O Tribunal TRE do Pará abriu oficialmente no dia 17/09 e segue até o dia 24 deste mês a etapa de Preparação de Urnas que serão utilizadas no 1º Turno das Eleições 2022, em 02 de outubro, em todo o Estado. No domingo (18), a chamada Cerimônia de Geração de Mídias, quando são inseridos os sistemas: operacional, de votação e de justificativa nas urnas, ocorreu no Depósito de Urnas, em Ananindeua, contemplando a 43a Zona Eleitoral (ZE), a maior do Pará, com 175 mil eleitores e 461 seções. Na ocasião, as 530 urnas também foram auditadas.

Nesta segunda-feira (20), ocorreu a preparação das urnas da 30ª ZE (Belém). Na terça-feira (20), será feita a preparação da 73ª ZE e da 1a (ambas Belém). Dia 21, da 78ª ZE (Marituba); dia 22 da 78a ZE (Marituba) e da 98ª ZE (Belém). Dia 23, da 29ª ZE e da 95a ZE (ambas em Belém) e no dia 24, da 72a ZE (Ananindeua). No dia 18, a preparação foi das zonas 28ª e 96ª, de Belém.

A Preparação está ocorrendo sempre a partir das 8h, no Depósito de Urnas do TRE, em Ananindeua. Nas Zonas Eleitorais do interior do estado, a preparação começou no dia 18 e segue até o dia 24, nas próprias sedes das zonas ou nos postos de atendimento eleitoral.

No domingo, a cerimônia contou com a presença da presidente do TRE do Pará, desembargadora Luzia Nadja Guimarães Nascimento; do juiz eleitoral da Corte do TRE do Pará, Diogo Condurú, da juíza da 43a ZE, Rosa Maria Moreira da Fonseca; do diretor geral do TRE, Felipe Brito; do secretário de Tecnologia da Informação, Alessandro Cruz e do chefe de cartório da 43a ZE, Manuel Carlos Filho. O evento contou ainda com a presença de dois representantes da Equipe das Forças Armadas de Fiscalização e Auditoria do Sistema Eletrônico de Votação, o Major Márcio Antônio Amite e o Capitão Heitor Albuquerque Vieira; do representante da Ordem dos Advogados do Brasil Seção Pará (OAB/PA), Afonso Lobato, além de um representante do Ministério Público Eleitoral (MP) e da imprensa.

A desembargadora ressaltou aos presentes que a Preparação de Urnas é mais uma etapa para que as eleições ocorram conforme estão sendo planejadas. “Tudo deve transcorrer com tranquilidade para que a eleitora e o eleitor possam exercer o seu direito ao voto. Estamos trabalhando com o apoio das Forças de Segurança Pública para que tudo ocorra dentro da normalidade”, disse. Ela também destacou algumas mudanças que foram implementadas nas urnas. “Agora a eleitora e o eleitor vão ter alguns segundos para confirmar o número dos seus candidatos”, informou.

A presidente do Tribunal reforçou ainda que a Justiça Eleitoral vem trabalhando intensamente para que a votação possa ocorrer de forma célere. “Mapeamos os locais em que ocorreram os maiores atrasos nas eleições de 2018 e estamos trabalhando intensamente nesses pontos e, ao mesmo tempo, orientando a eleitora e o eleitor a levarem no dia da votação o seu lembrete com o nome dos seus candidatos”, enfatizou.

A juíza eleitoral da 43a Zona Eleitoral, Rosa Maria Moreira da Fonseca destacou que a Preparação de Urnas é uma etapa que sempre ocorre nas eleições. “A novidade é que a auditoria para verificar a integridade e a autenticidade das urnas era feita em apenas uma única urna. Este ano, estamos fazendo em 3% delas, que na 43a Zona Eleitoral equivale a um total de 14 urnas”, detalha. Ela informou ainda que, este ano, serão usadas 530 urnas nesta ZE, destas 461 vão para a votação e 69 são de contingência.

Fiscalizadoras

A Cerimônia de Preparação das Urnas é pública e as chamadas entidades fiscalizadoras são convidadas a acompanhar todo o processo. No domingo, estiveram presentes além de um representante do MP Eleitoral, um representante do Exército, um da Força Aérea Brasileira e um da OAB/PA. O secretário-geral da OAB/PA, Afonso Lobato destacou que é importante que esse processo possa ser acompanhado por todos. “É uma etapa fundamental do processo eleitoral no qual confiamos 100%, por isso a nossa expectativa é a de que tenhamos uma eleição tranquila e que seja feita a vontade do eleitor nas urnas”, reforçou.

Como é feita a preparação da urna?

É por meio da chamada Mídia de Carga que todos os dados e aplicativos necessários são inseridos na urna eletrônica, incluindo-se a Mídia de Votação e a Mídia de Resultado de Votação; realiza-se ainda o auto teste dos componentes da urna; e por último é feita a reinicialização do sistema para verificar se a configuração ocorreu com sucesso.

As urnas configuradas são então lacradas. Os lacres serão assinados pelo juiz eleitoral, bem como pelas autoridades e partidos presentes. Cada jogo ou cartela de lacres possui um número devendo-se utilizar em cada urna os lacres de um mesmo jogo. E junto ao extrato de carga que será anexado à ata da audiência é colada a etiqueta de numeração do jogo de lacres utilizado na urna.

Antes da lavratura da ata, os lacres não utilizados são acondicionados em envelope, que é lacrado com a assinatura dos presentes e fica sob a guarda da zona eleitoral para preparação de urnas supervenientes (como ocorre no caso de urnas sorteadas para a Auditoria da Votação Eletrônica e que precisam ser substituídas).

Texto: Alexandra Cavalcanti (Ascom TRE do Pará)

Fotos/Crédito: Nassif Jordy (Ascom TRE do Pará)

Fonte: https://www.tre-pa.jus.br/comunicacao/noticias/2022/Setembro/preparacao-das-urnas-comeca-no-para

Latest Posts

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CADASTRE SEU EMAIL

PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS DIARIAMENTE.